Uma bike, um sonho e muitas descobertas
Avalie essa matéria

Piloto de Mountain Bike André Bretas da equipe Specialized Racing BR vive o sonho de viajar ao redor do mundo para pedalar em alto rendimento

Uma bike, um sonho e muitas descobertas
Nas últimas semanas, a rotina do ciclista André Bretas tem sido digna de uma história de filme (aliás, já virou uma websérie, o primeiro episódio você confere no link abaixo). O atleta da equipe Specialized Racing BR viajou para a distante e montanhosa Ilha da Madeira, no oceano Atlântico, para explorar as melhores trilhas deste pedaço de terra que pertence à Portugal.

“Cheguei com algumas semanas de antecedência para a etapa do Enduro World Series com a intenção de aproveitar ao máximo as trilhas paradisíacas da Ilha da Madeira. Contratei um guia local para que pudesse conhecer os melhores lugares e me preparar para a terceira etapa do circuito mundial de mountain bike enduro” – conta o mineiro André Bretas, natural de Governador Valadares.

O sonho de quase todo ciclista aventureiro é explorar o mundo com sua bicicleta, Bretas vive esse sonho na segunda temporada consecutiva: “A cada dia, a cada pedalada era difícil percorrer um caminho sem ter que parar para observar as belezas naturais. A Ilha da Madeira é um destino pouco conhecido pelos bikers, mas sem dúvida, reserva algumas das melhores trilhas do mundo” – descreve Bretas que nesta temporada já visitou países como o Chile, Nova Zelândia e Austrália.

Depois de quase duas semanas explorando as trilhas da Madeira, em que o brasileiro, equipado com sua S-Works Enduro, compartilhou momentos únicos ao lado do renomado fotógrafo Sven Martin, chegou o momento de Bretas colocar os ensinamentos em prática:

“Mais uma vez o EWS nos trouxe a um lugar incrível. Foram nove especiais (trechos cronometrados) ao longo do final de semana. Eu vinha fazendo uma prova consistente, mas infelizmente na última das nove especiais acabei tomando um tombo forte, que me custou alguns segundos meio fora do ar e várias posições no resultado final da prova. Ainda assim fiquei satisfeito com mais um excelente resultado: 32º lugar na especial mais dura e técnica de todo o evento” – relata o competidor brasileiro, único atleta a disputar todas as etapas do circuito mundial.

De volta ao Brasil

Sem tempo de descanso, André Bretas partiu para a segunda rodada do Brasil Enduro Series, em Ouro Preto (MG). “Fique feliz de correr minha primeira corrida do ano no Brasil no meu estado e na companhia dos amigos. Optei por utilizar minha S-Works Stumpjumper FSR 29″ com 140mm de curso de amortecimento, uma bike que atende de maneira excelente o nível de pista do BES. Foi o equipamento certo durante todo o fim de semana, com destaque para o seu compartimento SWAT que sempre me ajuda a carregar todo o meu “kit de sobrevivência”, como para o dia duríssimo de quase oito horas na montanha que tivemos no sábado de competição. Além disso contei com o suporte do meu bretelle SWAT, não sei o que seria de mim sem todos os compartimentos” destaca Bretas, que finalizou a prova como vice-campeão da etapa.

De malas prontas

O próximo destino do incansável bicampeão nacional de enduro é novamente o exterior. André Bretas segue para a 4ª etapa do EWS, uma prova clássica em Wicklow na Irlanda, em que são esperados 250 atletas da elite mundial em “Carrick Mountain”, leste do país.

“O esporte do enduro me ensina muito. É um esporte completo e exige muito autoconhecimento, estratégia, força, técnica, dedicação muito grande e esses fatores tem me tornado uma pessoa muito melhor” completa Bretas.

A temporada mundial do EWS é composta por oito etapas e Bretas deve passar ainda pela França, Estados Unidos, Canadá e Itália.

Fonte Red Bull – MTB

Todos estão lendo também

Compatilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.