Olá Bikers, desta vez fomos num passeio rumo ao Horto Florestal e O Velhão Mairiporã. O tempo estava muito agradável, todos muitos animados. Mais ainda o Walter que foi o sorteado com o kit de remendo oferecido pelo Bikers Brasil.

Horto Florestal e O Velhão Mairiporã

Bikers prontos para o passeio. Foram poucos, acredito devido a ser o primeiro dia do horário de verão e um tempo bem fresquinho, mais pra frio.
Bikers prontos para o passeio. Foram poucos, acredito devido a ser o primeiro dia do horário de verão e um tempo bem fresquinho, mais pra frio.

Logo seguimos na nossa jornada, tivemos que fazer uma pequena alteração no percurso devido o Minhocão estar interditado por conta de uma corrida. Mas tudo bem, foi tranquilo da mesma maneira.

Primeira parada. Um delicioso pastel de feira acompanhado com um caldo e cana, aliás muito simpático o dono da barraca de caldo, ele nos ofereceu amostras de todos sabores de caldo.
Primeira parada. Um delicioso pastel de feira acompanhado com um caldo e cana, aliás muito simpático o dono da barraca de caldo, ele nos ofereceu amostras de todos sabores de caldo.

Até aqui ninguém imaginava o que viria pela frente, porque se soubesses, como disse nosso amigo Walter, teríamos comido três pasteis rsssss.

Logo seguimos em frente ao nosso primeiro destino o Horto Florestal.

Aqui foram poucas fotos, pois o transito de bicicletas é bem restrito.
Aqui foram poucas fotos, pois o transito de bicicletas é bem restrito.

Aqui no Horto foi que acabamos decidindo em dar um pulo até O Velhão em Mairiporã, e também conhecemos o Marcelo Rodrigues, gente fina, afinal não podia ser diferente, biker. E dai em diante ele se juntou ao grupo e seguimos rumo a Mairiporã.

Inicio da  estrada Santa Inês rumo a Mairiporã. São 4 Km, Mas....
Inicio da estrada Santa Inês rumo a Mairiporã. São 4 Km, Mas….

Agora que a coisa complicou, para chegar ao Velhão em Mairiporã, são 3.6 km de subida, diria que nível 8.5/10. Pesada, tanto que durante a subida vimos de dois a três carros fumaçando de tanto esforço.

Primeira parada para respirar e tirar umas fotos, e ainda nem estávamos na metade.
Primeira parada para respirar e tirar umas fotos, e ainda nem estávamos na metade.
Parabéns Luzinete e Camila, vocês são muito guerreiras, muitos desistiriam. Continuem assim!!!
Parabéns Luzinete e Camila, vocês são muito guerreiras, muitos desistiriam. Continuem assim!!!

Aqui ainda faltavam dois terços da subida, mas tranquilo, respiramos fundo e seguimos em frente.

Finalmente depois de muito esforço chegamos a Mairiporã!! Cansativo, mas a recompensa é gratificante.
Finalmente depois de muito esforço chegamos a Mairiporã!! Cansativo, mas a recompensa é gratificante.

Daqui até O Velhão não chega a 200 metros, lugar que todos deveriam conhecer assim que a oportunidade surgir, quem sabe o Bikers Brasil organize outro passeio desses.

Foto panoramica da entrada do Velhão.  Contribuição da nossa amiga Ana Paula Bonilha.
Foto panoramica da entrada do Velhão. Contribuição da nossa amiga Ana Paula Bonilha.
Algumas das atrações do Velhão, são muitas. Realmente vale a pena esse passeio.
Algumas das atrações do Velhão, são muitas. Realmente vale a pena esse passeio.
Uma pausa pro cafezinho, afinal aqui em cima estava bem frio.
Uma pausa pro cafezinho, afinal aqui em cima estava bem frio.

Uma recomendação é levar dinheiro lá no Velhão não são aceitos cartões. Segundo a proprietária do café, é devido a falta de sinal para que a maquina funcione.

Cinco minutos de relax pós café para iniciar a descida.
Cinco minutos de relax pós café para iniciar a descida.

Depois esse cafezinho começamos o caminho e volta. Ai a recompensa de ter subido quase 4 km, mas é preciso ter muito cuidado, é uma estrada movimentada e não possuem acostamento.

E como sempre pedal terminando com uma confraternização no BBC. Sem saideiras rssss
E como sempre pedal terminando com uma confraternização no BBC. Sem saideiras rssss

Agradecemos ao nosso amigo Márcio Ribeiro Leal pela ideia e apoio em todo passeio.

Fotos:
Ana Paula Bonilha
Luzinete Aparecida da Silva
João Batista Silva
Texto:
Akio Hayashi.

Todos estão lendo também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *