Bicicleta elétrica é uma preocupação?

Bicicleta elétrica é preocupação para a Secretaria de Trânsito

A não conscientização daqueles que optaram pelo uso das bicicletas elétricas preocupa autoridades.

Produtos inovadores, com alta tecnologia e modelos diferentes, experimentam um rápido crescimento no mercado consumista; esse vem sendo o caso das “famosas” bicicletas elétricas – que estão ganhando cada vez mais espaço dentro do trânsito brasileiro.

Isso ocorre devido à grande praticidade que esse transporte alternativo oferece; ela permite usar um veículo praticamente não poluente para circular pela cidade de forma prática e rápida. A bicicleta elétrica cumpre uma função especial na mobilidade urbana, criando uma independência com relação aos carros e à lotação do transporte público. Ela incentiva o exercício físico ao mesmo tempo em que é uma grande aliada em trajetos com subidas. O fato de poder contar com a ajuda elétrica e exigir menos esforço nas pedaladas torna as pessoas mais confiantes a percorrerem distâncias um pouco maiores.

Pagotti Elétrica E 293 XC

Para a maioria dos carros o quilômetro rodado alcança mais de R$ 0,30 em grandes centros urbanos. A bicicleta elétrica utiliza o equivalente a R$ 0,02 de energia elétrica.

Mas, entre as vantagens, também existem os problemas causados pelo uso inadequado desse transporte. Em Três Lagoas, por exemplo, a não conscientização daqueles que optaram pelo uso das bicicletas elétricas é motivo de preocupação para a Secretaria de Trânsito da cidade.

Isso já é a nossa preocupação, devido o aumento desses veículos circulando e o risco que isso vem trazendo, tanto para os condutores dessa bicicleta como para os pedestre e outros veículos também.

E você? Qual a sua opinião, comente!

Bicicleta elétrica é uma preocupação?
5 (100%) 4 votos

Todos estão lendo também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.