Viagens de bike

Viajar de bike: Destinos incríveis para pedalar pelo mundo

Andar a pé pela cidade durante uma viagem de férias ou até mesmo utilizando transporte público possibilita um mergulho na essência do local. Quando há a chance de percorrer ruas, pontos turísticos ou até mesmo explorar fauna e flora exóticas de uma região pedalando, o passeio ganha um quê a mais. Para quem gosta de aventura e adrenalina, não há nada melhor do que combinar turismo e bicicleta.

Camino Yungas, Bolívia

Camino Yungas, Bolívia A opção é para quem gosta de adrenalina e aventura, já que a estrada superestreita, com aproximadamente 3 metros de largura, tem caminhos tortuosos, à beira de precipícios, com trechos a mais 3 mil metros de altitude. O Camino Yungas une a região de Yungas e La Paz, e é considerada a estrada mais perigosa do mundo, ou “rota da morte”. São registrados cerca de 200 óbitos por ano no trecho de cerca de 60 quilômetros de descida. 


Nada de asfalto pelo caminho: o chão é de cascalho, o que em uma descida exige bastante equilíbrio e controle da bike. Chuvas, nevoeiros e as constantes quedas de barreiras potencializam os riscos. Mas todos os contras são compensados pela vista de tirar o fôlego: o cenário é composto pela Cordilheira dos Andes, fauna e flora locais. Sem dúvida, o passeio é inesquecível. Evite o período de chuvas, entre dezembro e março. 

Camino Yungas, Bolívia

Cliffs of Moher, Irlanda O caminho liga Dublin a Galway, beirando o oceano com falésias que encantam turistas do mundo todo, tanto que foi utilizado como cenário para o filme Harry Potter e já esteve entre as Sete Maravilhas do Mundo. A trilha pode ser percorrida por ciclistas com níveis de experiência variados, porém, é preciso ter cautela com o terreno escorregadio e trechos que possuem apenas 40 centímetros de largura. O ponto mais alto do percurso de 8 quilômetros tem cerca de 200 metros. (Thinkstock/Thinkstock)

Pelo caminho, é possível parar para tirar fotografias do castelo Dunglaire, conhecer o monumento O’Brien Tower, de Poulnabrone, as tumbas de Gleninsheen e Burren. Ao final da trilha, o ciclista pode tomar um banho gelado de mar ou ainda saborear uma das tradicionais cervejas irlandesas para fechar com chave de ouro a aventura. Os melhores meses para visitar o país são julho e agosto. 

Cliffs of Moher, Irlanda
Racks e suportes para bicicletas


Utah, Estados Unidos O Estado é considerado a Meca do mountain bike e possui diversas trilhas, com níveis de dificuldade diferentes. O Parque Estadual Dead Horse é um dos principais destinos para ciclistas interessados em explorar desfiladeiros e penhascos cor ocre com vista para o rio Colorado. (Flickr/creative commons/Trailsource.com/Flickr)

O destaque do Estado é a cidade Moab, onde está a Slickrock, a trilha mais popular da região que possui cerca de 20 quilômetros de extensão. A Porcupine Rim, com aproximadamente 20 quilômetros, também está na lista de destinos dos ciclistas. Os caminhos contam com solo de terra batida, areia e penhascos estreitos onde é preciso ter cautela. Por se tratar de uma região desértica, onde os termômetros chegam facilmente aos 38°C, é essencial levar água para o passeio. Os melhores meses para viajar a Utah são de abril a outubro. 

Ötschergräben, Áustria O país europeu é rico em florestas e montanhas, o que o faz ter terrenos propícios para aventuras de bicicleta. A trilha pelo desfiladeiro Ötschergräben, na cidade de Mitterbach, tem cerca de 6 quilômetros de extensão e percorre trechos estreitos um tanto quanto desafiadores, como se fosse uma versão austríaca do Grand Canyon. Pelo caminho, o ciclista encontra vegetação abundante e cachoeiras.

Fonte: viagemeturismo.abril.com.br

Na proxima semana mais roteiros

Viagens de bike
Avalie essa matéria

Todos estão lendo também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.