Trilha do Morro Azul - Igaratá - SP

Trilha do Morro Azul – Igaratá – SP

Olá Bikers!!

Trilha do Morro Azul – Igaratá – SP

Desta vez nosso passeio foi até a cidade de Igaratá – SP para conhecermos a Trilha do Morro Azul. Aproveitamos o feriado de Dia de Tiradentes e fomos nessa. Quem ama ciclismo sabe o que é acordar as 04:30 Hs já com tempo pouco frio e encarar 85 Km de estrada pra enfrentar os morros. Que segundo o nosso amigo e guia Tompson disse que seria só uma subida e o resto era só alegria e desfrutar das belas paisagens. A unica coisa que ele esqueceu de mencionar é que essa unica subida tem uns 10 Km hahahahahaha. Mas realmente no final a recompensa é bem gratificante, paisagens magnificas. E de novo o Bikers Brasil deu sorte com o tempo, céu azul sem uma nuvem que nos proporcionou belas paisagens.

Aqui todos prontos para sair em viagem para Igaratá - SP. Nem imaginávamos o que viria pela frente. Arnaldo Mota, Akio Hayashi, Chico Mota, Carlos Zardo Jr., Lilian Kobayashi, Davi Ambrozio Lóio, João Batista, autor desta foto, e ainda o Tompson Andrade, que iriamos encontrar no segundo ponto de encontro.
Aqui todos prontos para sair em viagem para Igaratá – SP. Nem imaginávamos o que viria pela frente.
Arnaldo Mota, Akio Hayashi, Chico Mota, Carlos Zardo Jr., Lilian Kobayashi, Davi Ambrozio Lóio, João Batista, autor desta foto, e ainda o Tompson Andrade, que iriamos encontrar no segundo ponto de encontro.

A viagem foi bem tranquila, o único imprevisto foi que o motorista acabou passando direto pela entrada do posto na Ayrton Senna, onde tínhamos combinado o segundo ponto de encontro, onde iriamos encontrar com o Tompson. Mas rapidinho ele nos alcançou na estrada, e seguimos todos juntos rumo a Igaratá.

Entrada de Igaratá, finalmente em nosso destino. Todos loucos pra tomar um café bem quente pra acorda de vez.
Entrada de Igaratá, finalmente em nosso destino. Todos loucos pra tomar um café bem quente pra acorda de vez.
Tomando aquele cafezinho antes de encarar a trilha. Na cidade os estabelecimentos são bem simples, mas um bom atendimento.
Tomando aquele cafezinho antes de encarar a trilha. Na cidade os estabelecimentos são bem simples, mas um bom atendimento.

Daqui iniciamos nossa trilha, infelizmente o Arnaldo Mota não pode participar devido a um problema no joelho, mas ele estava lá firme e forte dando aquele apoio aos ciclista. Então ele acabou ficando com o motorista da van. Bom pelo menos ele se livrou da unica subida da trilha.

Isso mesmo, o que o Tompson disse foi verdade só teve uma subida, mas…. demoramos pouco mais de uma hora subindo, é doído, desgastante, junte se a isso aquela terra solta, que por varias vezes a roda girava em falso, mas todos subiram como heróis. Apesar que nessa subida muitos vão ter pesadelos com a “Bicicleta com a Cestinha” que passou por muitos nessa subida rsssssss. E o suor pingava no rosto de todos, e de tempos em tempos cuspíamos um tijolo de barro rsss

Finalmente chegamos ao topo. Aí sim a recompensa, paisagens maravilhosas, que vamos retratar abaixo, mas não é nada comparada a você estar lá apreciando essa maravilha. Aqui você até esquece todo sofrimento que foi chegar. Nem será necessário legendas nas próximas fotos.

Essas fotos não representam nada da beleza deste lugar. Nós do Bikers Brasil ainda faremos outros evento para Igaratá, onde quem quiser participar poderá conferir pessoalmente essas maravilhas.

Depois de quatro horas de trilha finalmente retornamos a Igaratá. Aqui poucas fotos, todos bem cansados, mas alegres por ter tido a oportunidade de ver essa maravilha.

Quem pedala sabe que depois de um pedal desses ficamos meio que como estomago nas costas, foi quando paramos em uma barraca de pastel e fizemos a festa, nessa hora nem importava o tanto de óleo que vinha junto do pastel hahahaha.



Aqui já preparados para enfrentar os 85 Km e volta a loucura de São Paulo
Aqui já preparados para enfrentar os 85 Km e volta a loucura de São Paulo

Finalmente chegamos em São Paulo. E como já é tradição de todos pedais do Bikers Brasil, a famosa confraternização para conversarmos e dar muitas risadas das situações vividas durante o pedal. Mas o mais marcante foi a “Bicicleta com a cestinha”, que será motivo de muitos pesadelos de ver ela passando com tudo na subida hahahahaha.

Desta vez a confraternização foi la na MAIS PACKING com a tradicional cerveja, e desta vez com um pouco de “tiquila” e um churrasco. Mas nos divertimos muito, pena que o Tompnsom e o Carlos tinham compromisso e não puderam participar.

CRÉDITOS
Guia – Tompson Andrade
Fotos – João Batista
Texto – Akio Hayashi

Trilha do Morro Azul – Igaratá – SP
5 (100%) 12 votos

Todos estão lendo também

Compatilhar